SABÁTICO EXPRESS

HomeSABÁTICO EXPRESS

SABÁTICO EXPRESS

WAK PERÍODO SABÁTICOUm ano é muito? Então veja como dar uma pausa curta na carreira e conquistar benefícios

Período sabático é o que todas as pessoas gostariam de vivenciar, mas poucos acreditam que podem fazer isso. O afastamento sabático surgiu nas universidades, que passaram a conceder licenças de um ano a seus professores a cada seis lecionados. Não demorou para o conceito ser incorporado pelo mundo corporativo como um benefício que a empresa dá a executivos com determinado tempo de casa. Ao fim do intervalo, é assegurado o retorno ao cargo.

Como no Brasil quase nenhuma empresa tem uma política com relação ao período sabático, cabe ao funcionário negociar sua vaga ou pedir demissão. Mas é preciso não confundir o sabático com férias. Ele é determinado por um projeto pessoal que nem sempre está ligado ao descanso e ao ócio. O período tem que partir de uma motivação pessoal: repensar a vida, resgatar o sonho de estudar, trabalhar com crianças carentes da Ásia ou até conhecer o mundo.

Porém, muitas pessoas não creem ser possível tirar esse tempo de um ano, mas espacialistas dizem que não precisa ser necessariamente um tempo tão longo. “É importante lembrar que um sabático é um período de pausa da carreira, de encontrar-se consigo mesmo, de autorrealização. Isso pode acontecer por meio de uma viagem, um curso, um trabalho voluntário, de meditação, enfim, é o momento de colocar em prática algum projeto ou sonho, ou simplesmente uma temporada de puro ócio ou reflexão. Por esse motivo, o período sabático pode variar de três meses a dois anos, dependendo do planejamento prévio e das atividades pretendidas”, diz Fábio Fernandes, especialista em RH e autor do livro “Motivação: Alcance o Sucesso Pessoal e Profissional Vencendo seus Medos” (Wak Editora).

Mas o que deve ser um período sabático?

Segundo Fernandes, ele deve ser um momento principalmente de dedicação e distanciamento, independentemente das escolhas feitas para esse período. Ele ressalta que o distanciamento é importante para que se possa refletir e
avaliar a vida pessoal e profissional. “É preciso manter o foco no que irá fazer, se entregar e se dedicar de verdade a tudo o que se propôs.”

Para que isso aconteça, é fundamental definir o que se quer e quais as expectativas para esse período. Pretende apenas descansar, viajar, fazer um curso ou refletir? Depois de decidir o que fazer, o segredo é se entregar de corpo e alma a esse encontro consigo mesmo. Só assim o sabático será transformador.

Mesmo um curso de imersão pode ser uma opção para esse período. Fernandes afirma que um curso de imersão tem a característica de exigir a entrega do aluno, o distanciamento da rotina (mesmo que por apenas uma semana). Ele ressalta: “Aproveitar esse período para aprender ou aprimorar conhecimentos é uma oportunidade que deve ser levada em consideração na hora de planejar o sabático”.

Luiza Elena L. Ribeiro do Valle, autora do livro “Novos Desafios do Mundo Profissional” (Wak Editora), diz que um sabático curto pode acontecer, simplesmente, mudando a rotina, atravessando limites diários para expandir os horizontes, com um curso de imersão, novas experiências e aprendizados ou com um jeito diferente de fazer o que você faz todos os dias.

Quando tirar um sabático, mesmo que curto?

Muitas situações podem levar a essa decisão. Fernandes comenta que, se a motivação está cada vez menor, a criatividade diminuindo, o estresse no trabalho aumentando, já não tem mais paciência nem disposição para as atividades e a rotina do dia a dia, está buscando mudanças e um rumo novo para a vida, talvez seja esse um bom momento para tirar o sabático. “Mas lembre-se: não o tire sem antes fazer um planejamento, para evitar ainda mais estresse.”

Como planejar?

1. Faça os seguintes questionamentos:

  • O que eu espero do meu sabático?
  • Será uma viagem, um curso, só um descanso?
  • Se for uma viagem, é nacional ou internacional?
  • Vou sozinho ou com a família?
  • De quanto tempo será essa pausa?

2. Depois disso, faça um orçamento dos custos, para, então, juntar a grana necessária.

3. Se a decisão for por uma viagem, atente-se para passaportes, vacinas e seguro-saúde.

4. Todos os aspectos devem ser levados em consideração na hora de planejar o sabático. Uma conversa sincera com a família e o chefe falando sobre o projeto também é imprescindível. Mais do que se organizar financeiramente, tirar um sabático exige um planejamento mais amplo.

O que esperar depois de tudo?

Segundo Luiza Elena, o sabático é um momento de distanciar-se, de observar melhor o todo e entender o momento profissional. Curiosamente, o cérebro reage a esse benefício e funciona melhor quando respeitado o bem-estar mental, que coordena a capacidade física. Assim, surge um novo olhar, porque, diante da mudança na pressão do estresse e inibidora de respostas, pode-se libertar a criatividade, que reside no hemisfério direito do cérebro, a partir do desenvolvimento de novas conexões entre as células nervosas, provocando hormônios que ativam regiões encefálicas mal utilizadas, revitalizando a capacidade de perceber, sentir, ousar, enfim, relacionando a inteligência emocional com o potencial executivo.

As transformações são inúmeras. Podem ser espirituais, emocionais e comportamentais. Segundo Fernandes, tudo depende muito do que foi feito durante o sabático e da experiência vivida. “O objetivo principal é se descobrir e enxergar o que realmente importa, o que completa e faz feliz. Há pessoas que, ao voltar de um sabático, mudam de vida radicalmente, pois percebem que não era aquilo que queriam continuar vivendo. Em contrapartida, existem os que voltam com uma dedicação e vontade muito maior de continuar onde pararam. Cada experiência é única, portanto, cada transformação também será.”

Fonte: Sabático Express. Revista Gestão & Negócios: Fênix Editora, n. 212, p. 84-86, jul. 2016.