Dormir Bem

HomeDormir Bem

DORMIR BEM

O bom sono é indispensável à saúde física, mental, à aprendizagem, desempenho no trabalho e relacionamento satisfatório.

A Clínica do Sono Ribeiro do Valle utiliza os mais recentes recursos de avaliação, tratamento e orientação do sono, buscando constante atualização e aprofundamento em pesquisas e mantendo relações com os estudos científicos desenvolvidos no Brasil e no mundo.

Pessoa Roncando

Você Ronca??? Tem Apneia??? Saiba como esse problema tão comum pode afetar sua saúde e sua qualidade de vida…Apneia do sono

O que é Apneia do Sono?

A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é uma síndrome na qual existe o colabamento das vias aéreas superiores durante o sono, acompanhadas geralmente de ronco intenso e que leva à parada ou à redução da entrada de ar pelas vias aéreas superiores, podendo levar à queda da oxigenação e a micro despertares com fragmentação excessiva do sono. Trata-se de um sério problema de saúde com consequências sistêmicas, principalmente de origem cardiovasculares e neuropsicológicas.

 

Quando o Ronco deve nos preocupar?Ronco

O ronco alto e/ou frequente associado a apneias maiores que 10 segundos precisam da avaliação de um médico especialista para determinar a presença de apneia do sono associada (principalmente se tiverem mais de 40 anos de idade ou outras doenças como obesidade, hipertensão, diabetes, doença coronariana, etc).

 

Quais as consequências da Apneia Obstrutiva do Sono?

Além de sonolência excessiva diurna e suas consequências como, por exemplo, a queda de rendimento no trabalho e o aumento da chance de acidentes, a apneia obstrutiva está associada também a:

  • Dificuldade de concentração e letargia;
  • Irritabilidade e depressão;
  • Impotência sexual;
  • Sono agitado com engasgos e sensação de sufocamento;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Diabetes;
  • Aumento do risco de eventos cerebrovasculares e da mortalidade, etc.

 

Como é feito o Diagnóstico e o Tratamento?FormatFactoryPolissonografia

O diagnóstico é feito através de avaliação médica especializada e polissonografia (estudo do sono), quando durante o exame é observado mais de 5 eventos (apneias) respiratórios por hora de sono. O distúrbio é classificado como leve (até 15 eventos/hora), moderado (entre 15 e 30 eventos/hora) e acentuado (acima de 30 eventos/hora). O tratamento é baseado no exame físico, história e resultados da polissonografia do paciente.

O CPAP (aparelho de pressão positiva contínua nas vias aéreas superiores) é o tratamento mais efetivo para SAOS. Trata-se de um aparelho portátil e leve que oferta um fluxo de ar contínuo nas vias aéreas superiores, através de uma máscara fixada ao indivíduo. O fluxo de ar gerado tem a função de aumentar a pressão de abertura das vias aéreas, impedindo a obstrução e, consequentemente, as apneias.

A pressão do ar é ajustada/titulada para cada paciente de modo a ser suficiente para prevenir o fechamento da via aérea durante o sono. O uso do CPAP costuma ser bem tolerado, entretanto, muitas vezes requer um certo período de adaptação e o acompanhamento de um Fisioterapeuta qualificado até que o paciente se acostume.